28 de fevereiro de 2009

Os sete níveis da intimidade

Torcida,

Hoje, graças a Deus, acabei com essa loucura de ficar lendo três livros ao mesmo tempo. Só dá de dois em dois...três é demais. Acabei de ler o livro cujo título é o mesmo desse post, que meu pai me emprestou com recomendação expressa para que eu lesse.

Como papai não costuma me indicar livros, fiquei curioso e resolvi ler. É bom (embora dê muitas voltas pra dizer a mesma coisa).

Escolhi dois trechos para compartilhar aqui no blog. Eis a primeira:

" A intimidade é uma experiência equivalente a escalar uma montanhã até o cume. Seu ápice é a colaboração dinâmica entre duas pessoas para garantir a realização das necessidades legítimas de ambas. Isso exige uma atenção constante. Não se pode colocar qualquer relacionamento no piloto automático. Precisamos estar constantemente aprimorando nossa capacidade de reconhecer as necessidades de quem amamos, mesmo quando nossos seres amados não conseguem reconhecer e expressar essas necessidades."

Isso é bem profundo. Outro trecho fala dos motivos pelos quais relacionamentos funcionam:

" As pessoas estabelecem um propósito comum, definindo com clareza o que constitui um bom relacionamento, com um bom planejamento realista, acreditando que podem dar certo e fazendo do relacionamento algo indispensável, perseverando e mantendo as promessas, cobrando um do outro esse mesmo compromisso, não desistindo diante dos problemas e procurando aconselhamento de qualidade, quando necessário."

É isso aí. Quero estabelecer isso com Paulinha.

1 comentários:

Paulinha disse...

Oi meu amor, eu também quero praticar tudo isso com você, que é um presente de Deus para minha vida! Louvo a Deus pela nossa linda família!
Te amo hoje e sempre!
Paulinha