26 de janeiro de 2009

O Sorriso da Colheita

O poema musicado abaixo transcrito foi elaborado na Pedra Solta, e a inspiração óbvia é do Salmo 126.

"Fim de tarde e tudo parece tão frio
O sol não aquece e não vejo o seu brilho

No meu rosto, a expressão do vazio
Uma lágrima desce e suspiro sozinho

E eu pergunto ao Senhor o porquê do sofrer
Se Ele na cruz restaurou o meu viver
E logo me lembro que semear ao sofrer
Implicará sempre em sorrir ao colher

Então eu me apronto e preparo o violão
E sigo semeando e cantando uma canção!!"

2 comentários:

Robi disse...

Adorei!!!

Paulinha Rocha disse...

Muito lindo e profundo amor!
Te amo!